Top7ranking: As aranhas mais venenosas do mundo

As aranhas mais venenosas do mundo



Ah, as aranhas! Esses aracnídeos certamente não estão entre os animais mais queridos pelas pessoas, exceto pelos entusiastas de plantão ou por alguns biólogos. Espalhadas por todos os cantos do mundo, são difíceis os lugares que estão completamente ausentes desses artrópodes peludos e de oito patas.

Enquanto algumas espécies são bastante inofensivas e sem qualquer tipo de veneno, existem aquelas verdadeiramente perigosas – que podem matar os homens brutamontes com algumas picadas. Pensando nisso, separamos aqui alguns desses exemplos temidos de aranhas das quais você certamente não quer se aproximar em qualquer situação (fique ciente de que o Brasil e a Austrália abrigam o maior número de aranhas venenosas do mundo).

Confira a lista das 7 aranhas mais venenosas do mundo:

7° Aranhas-reclusas



Encontradas no sul dos Estados Unidos e no oeste da América do Sul, essas aranhas são consideradas bastante venenosas. Por sorte, nós não precisamos nos preocupar muito com elas, já que suas presas são bem pequenas e não conseguem penetrar nas roupas de tecidos mais finos – restando somente alguns pobres animais de vítimas para elas.

6° Aranhas-das-costas-vermelhas



Esses aracnídeos só podem ser encontrados em terras australianas. Parentes da viúva-negra, elas também são muito tóxicas. Antes que um antídoto fosse desenvolvido, as aranhas-de-costas-vermelhas mataram mais de 15 pessoas naquele país (pelo menos, que foram identificadas como mordidas por elas). Entre os sintomas, estão tonturas, fortes dores de cabeças, tremores, vômitos, entre outros.

5° Viúva-negra



A viúva-negra é uma espécie de aranha que vive nas Américas, inclusive no Brasil, especialmente nas costas dos continentes. A fêmea possui coloração negra brilhante, com larga mancha vermelha em forma de ampulheta na superfície ventral do abdômen. A sua picada pode ser fatal e é considerada extremamente dolorosa.

4° Aranhas-teias-de-funil



Típicas da Austrália, essas aranhas são conhecidas por ter presas bem grandes que podem chegar a 2 centímetros. O veneno que carregam é muito poderoso, considerado um dos mais fatais do mundo. Apesar de existir um antídoto para o veneno, ele deve ser aplicado rapidamente (em questão de horas), já que as pessoas podem ter sequelas permanentes ou entrar em óbito.

3° Aranhas-de-areia



Felizmente, esses aracnídeos estão em áreas desérticas e pouco habitadas por nós humanos, como os desertos da África e Ásia. O veneno é bastante poderoso, de efeito semelhante ao proporcionado pelas aranhas-reclusas, porém não possui qualquer tipo de antídoto. As picadas causam necrose do tecido cutâneo e sangramento pelos orifícios do corpo e podem levar à morte.

2° Aranhas-marrons



Popularmente conhecidas no Brasil, elas são famosas por suas picadas necrosantes e dolorosas – que em alguns casos podem trazer problemas irreversíveis se não forem tratadas rapidamente. Não são grandes (possuem entre 4 e 6 centímetros) e são bastante discretas, pois também não costumam atacar.

Só picam quando se sentem confrontadas, quando entramos em contato direto com elas. O veneno é bastante poderoso, porém age de um modo mais lento, o que garante um tratamento antes do necrosamento dos membros.

1° Aranhas-armadeiras



As armadeiras são consideras as aranhas mais venenosas e fatais do planeta segundo o Guiness Book. E, infelizmente, são extremamente comuns em todo território brasileiro. Elas têm em média um corpo de 5 centímetros e patas de até 17 centímetros, carregando doses de veneno extremamente fatais (para se ter noção, somente 0,006 mg é suficiente para matar um rato).

É a segunda aranha que mais causa acidentes no Brasil, atrás apenas das aranhas-marrons. Contudo, diferentemente dessas últimas, as armadeiras são bastante agressivas, atacando por vontade própria. Mais de 7 mil casos já foram registrados no país, porém poucas mortes aconteceram, já que os antídotos são bastante comuns e eficientes.


Fonte: Mega Curioso
Fotos: Maxwel Rocha / Martis Xxl / Google Imagens
Página anterior Próxima página