Top7ranking: 7 evidências de vida alienígenas

7 evidências de vida alienígenas



Entra ano, sai ano e as pessoas continuam se perguntando se existe vida alienígena ou não. Várias “aparições” são relatadas todos os anos nos mais diferentes lugares, sendo que algumas tem algumas semelhanças e são bem plausíveis, porém outras são difíceis de acreditar.

Outro ponto interessante é que essas aparições aumentaram nos últimos anos, principalmente, a partir de meados dos anos 1970. Não se pode dizer que isso ocorreu porque as informações correm o mundo com maior facilidade (não citaremos o caso Hoswell porque este já é de conhecimento de todos e poderíamos, inclusive, dizer que é hors concours, se isto fosse uma votação) ou porque o número de aparições aumentou verdadeiramente.

Confira uma relação com as sete maiores evidências, comprovadamente reais, de possíveis vidas alienígena:

7° 2002: Pistas químicas são encontradas em dados de sondas enviadas a Vênus



A visão do homem está sempre voltada a Marte, porém na década de 1970 tanto a NASA quanto a Agência Russa enviaram sondas a Vênus para estudar o planeta. Muitas informações foram coletadas, sendo que algumas não chegaram a ser analisadas porque não existia tecnologia capaz à época.

Contudo, em 2002 os cientistas puderam perceber que existe alguma coisa que está retirando o monóxido de carbono em Vênus, pois são geradas quantidades muito grandes diariamente e a resposta para isso é que devem ser bactérias presentes na atmosfera.


6° 2002: Russos dizem que existem micróbios resistentes à radiação



No ano de 2002 os cientistas russos vieram a público e informaram que o micróbio Deinococcus radiourans (super resistente à radiação) poderia ter evoluído de Marte. Eles alegam que os primeiros micróbios desta espécie chegaram a Terra provenientes de Marte através de um asteroide porque a forma como o mesmo “interage” com a radiação é semelhante ao que ocorre no planeta vermelho.

5° 2001: O tom avermelhado da lua de Júpiter “Europa” é causada por pedaços de bactérias congeladas



Os cientistas da NASA sugeriram em 2001 que o tom avermelhado de “Europa” trata-se da existência de pedaços de bactérias congeladas, ainda mais porque a mesma reflete radiação infravermelha. Em comparação com o que acontece na Terra as análises se encaixaram perfeitamente com o espectro infravermelho de algumas bactérias.

4° 2001: Novos cálculos associações a “Equação de Drake” sugerem que existem milhares de planetas na nossa galáxia que abrigam vida



O astrônomo Frank Drake, em 1961, desenvolver uma equação em que levantava sete fatores diferentes para estimar o número de planetas em nossa galáxia. O seu cálculo determinou que deveria haver um número aproximado de 10 mil planetas.

Ocorre que os cientistas e astrônomos nunca pararam de buscar uma resposta mais precisa e avançaram na fórmula atribuindo mais fatores e chegaram à conclusão de que é possível ter um planeta habitado a poucas centenas de anos luz da Terra.


3° 1996: Fósseis “marcianos” são descobertos em meteorito na Antártica



A NASA veio a público e comunicou que foram encontrados micróbios fossilizados em um meteorito que foi expelido de Marte por volta de 15 milhões de anos, antes de cair na Antártica.

2° 1977: Sinal inexplicado vem do espaço e é capturado pelo rádio telescópio da Universidade de Ohio



O sinal "Wow", um sinal rádio em banda estreita (1420 Mhz), foi captado pelo rádiotelescópio The Big Ear, da Universidade do Ohio (EUA), do Instituto SETI (Search for Extra-Terrestrial Intelligence) em 15 de Agosto de 1977, às 23h16.

O sinal teve origem na constelação do Sagitário (no céu da Terra). Nessa zona, a única estrela visível é Tau Sagitarii.

O sinal astrofísico Jerry R. Ehman foi quem detectou o fenómeno no momento em que trabalhava com o radiotelescópio do SETI. Estupefacto por perceber que o som que estava a escutar - 30 vezes mais potente que o som do espaço profundo - só podia ter origem artifical e não terrestre, Ehman assinalou no papel o ponto que correspondia ao sinal, acrescentando o comentário "Wow" na margem. Essa palavra de espanto deu nome ao sinal.

Este é considerado por muitos o único sinal recebido na Terra que se suspeita ser de origem extra-terrestre. Durou 72 segundos.


1° 1976: A sonda Viking detecta assinaturas químicas em marte



A sonda Viking fez dois testes com o solo marciano atrás de indicadores de vida. Em ambos os testes o solo foi misturado com carbono radioativo e o resultado do primeiro espantou a equipe de cientistas, pois houve uma grande produção de gás metano radioativo – isso significa que existia alguma coisa no solo que estava metabolizando os nutrientes.

Já no segundo testes (contraprova), a NASA informou que o resultado foi totalmente diferente e, portanto, atribuiu um “falso positivo” ao primeiro teste. Alguns cientistas do projeto acreditam até hoje que o primeiro teste resultou verdadeiramente em um positivo.

Fonte: Top Mais
Foto: Reprodução
Página anterior Próxima página