Top7ranking

Top7ranking

As escadas mais sinistras do mundo


Foto: Apesar de não estar no nosso Top 7 vale salientar a Escadaria para o Inferno, Hashima, Japão. Que se localiza na ilha industrial abandonada de Hashima e consistia na principal via de passagem da colônia que morou e trabalhou na indústria local entre as décadas de 1950 e 1970. A aparência macabra gerada pelo abandono faz com que a Escadaria para o Inferno, por esse fato pode ser considerada uma das mais sinistras do mundo.

Ao longo de nossas vidas, vamos tendo contato, conhecendo e explorando muitas coisas com as quais desfrutamos de interações variadas, sejam elas boas ou ruins. Com as experiências, surgem os medos, as aversões, os traumas etc., e algo que pode marcar a sua vida de forma negativa (ou positiva) são as escadas.

Elas são grandes coadjuvantes da vida de todos nós: nos fazem “subir na vida”, mas também têm o poder de nos fazer “descer”. Algumas vezes, de forma tão abrupta que jamais vemos qualquer degrau com os mesmos olhos. Elas podem ser o terror de alguns moradores de altos edifícios em dias sem energia elétrica, mas também podem simbolizar uma conquista, um feito.

Confira as 7 escadas mais sinistras do mundo:

7° Escadas de Haiku, Havaí



A escada de Haiku, em Oahu, no Havaí, que também é conhecida como “Estrada para o Céu”. Ela foi construída durante a Segunda Guerra Mundial pela Marinha dos Estados Unidos como uma maneira de instalar fios para comunicação no alto dos morros. Feitas de metal e extremamente perigosas, as escadas de Haiku foram fechadas para visitação do público em 1987, por motivos de segurança. Segundo o site Travel and Leisure, elas assim permanecem até hoje, inclusive com um guarda no início para impedir que pessoas subam pela armação.

6° Escadas de Flørli, Noruega



Se você estiver na Noruega, pode visitar a trilha da Estação de Energia Flørli e se deparar com uma das escadas mais sinistras do mundo. Mas por quê? Talvez porque ela tenha mais de 4,4 mil degraus. Ou porque ela leve a uma altura de quase 740 metros. Ou, ainda, porque ela seja inteiramente feita de madeira, o que vai deixar sua adrenalina um pouco mais intensa a cada rangido que você ouvir e tremida que você sentir.

5° Escadas Incas, Peru



Estreita, íngreme, úmida e irregular são algumas das características da escada que leva os turistas para Machu Picchu, a “Cidade Perdida dos Incas”. De um lado, há um paredão de pedra, e, do outro, uma imensurável queda para o rio Urubamba. A escadaria é feita de pedras de granito e foi construída 500 anos atrás. Do alto de mais de 180 metros, pelo menos a vista é recompensadora.

4° Half Dome, Califórnia, EUA



O topo é interessante, afinal oferece a vista de todo o Parque Nacional de Yosemite e do alto da Serra Nevada. Mas a subida pode ser intrigante, na medida em que nem degraus há para alcançar o cume. Esse caso nem chega a ser uma escada tradicional, pois a ascensão é feita por uma trilha com cabo de aço e a inclinação é praticamente vertical, fazendo dela uma das mais sinistras do mundo. O Half Dome é o pico mais emblemático do Parque de Yosemite.

3° Cachoeira Caldeirão do Diabo, Equador



As escadas que levam para um tour na queda do Caldeirão do Diabo são complexas e oferecem alguns riscos, pois são estreitas e lisas, tanto pela umidadequanto pelo material de que são constituídas. Olhando para baixo, a escadaria se camufla entre as pedras e a vegetação local, mas não é para menos, já que foi projetada para isso: não alterar a paisagem da queda. Inclusive a cor da construção foi composta para que ela parecesse feita de pedras deslizantes.

2° The Verrückt, Kansas City, EUA



Essa escadaria tem seu lado sinistro não é à toa, pois ela dá acesso ao maior tobogã aquático do mundo, o “The Verrückt”. Lá em cima, você tem duas escolhas: descer os 50 metros voltando pelos 264 degraus ou escorregar pelo brinquedo com a água. Mas pense bem, pois se preferir a segunda opção, você pode atingir mais de 100 km/h. Ah! Só para efeito de curiosidade, a queda é mais alta que a das cataratas do Niágara.

1° Escadaria do Templo Angkor Wat, Camboja



Com quase 70% de inclinação, a dificuldade e a complexidade fazem dessa escada uma das mais sinistras do mundo. Segundo o site Travel and Leisure, os guias da região explicam que os degraus que levam ao templo budista foram projetados para mostrar o quão difícil é chegar aos céus. Eles são tão estreitos que as pessoas precisam de apoio para poderem descer.

Fonte: Mega Curioso
Fotos: Travel and Leisure/Flickr/Ellen Therese Hoff/nipponbasse83/Eric Chan
Próxima página